Um homem que amava livros - Centro Universitário do Rio Grande do Norte - UNI-RN
  • Home
  • Núcleos
  • Um homem que amava livros

Um homem que amava livros

Na obra “Uma ilha chamada livro”, da escritora Heloísa Seixas, li uma passagem da vida da compositora Alma Mahler (1879-1964), que me inspirou para começar esta página sobre o professor Otto de Brito Guerra (l912-1996). Conta-se que Alma Mahler guardava na sala da sua casa um antigo berço que a embalou nos seus primeiros anos de vida. Porém, o berço mudara de função, pois já não servia para ninar uma criança, mas para acolher os livros preferidos de Alma Mahler, os quais, sempre ao alcance das mãos, eram por ela tratados como entes muito queridos e cobertos de cuidados, carinho e bem-querer. Heloísa Seixas assim conclui esse capítulo do livro acima citado: “São gestos de uma delicadeza comovente, cuja observação me fez refletir. E, cada vez mais, tenho diante dos livros uma atitude de reverência. Olho-os e vejo como eles são puros, íntegros – como as crianças e os cristais.” 

Otto Guerra dedicou grande parte da sua vida à leitura e à escrita. Amava os livros, mas, com certeza, nunca os embalou em berços antigos, até porque, com uma prole de 13 filhos, tinha sempre uma criança por perto para cuidar. Seu amor aos livros era invulgar, próprio das pessoas que optam pelos valores do espírito, não obstante as pressões de um mundo dominado por forças opostas, que tentam limitar e aprisionar a alma humana. Na minha lembrança, guardo a figura do Dr. Otto quase sempre com um livro nas mãos. Seu acervo particular, com 18.000 volumes, no qual avultam obras de sociologia, da doutrina cristã e dos direitos humanos, escolhidas por quem muito prezava o saber, a cultura e as demandas por novas ideias, bem representa o perfil intelectual e humano do Professor Otto de Brito Guerra. 

O Centro Universitário do Rio Grande do Norte – UNI-RN – incentiva e apoia edições de livros contendo alguns trabalhos de pesquisa e de extensão realizados por seus professores e alunos. Em breve, dentro desse projeto, uma obra focada nos escritos – livros, artigos e crônicas –  de Otto de Brito Guerra será lançada. Com ênfase, a pesquisa se concentrou nos livros Tragédia e Epopéia do Nordeste, A Batalha das Secas e Vida e Morte do Nordestino, e em centenas de textos publicados nos jornais Tribuna do Norte e A Ordem, além de consultas ao acervo do Instituto Otto Guerra – IOG. Os estudos dos professores e alunos tiveram como fio condutor a questão nordestina e a doutrina social da Igreja, temas que foram o leitmotiv dos estudos e das publicações de Otto de Brito Guerra. Ressalte-se que parte do atual estudo, transformado em livro por ação conjunta do UNI-RN e do IOG, faz uma correlação entre o pensamento de Otto Guerra e as mensagens contidas na Encíclica Laudato Si – Louvado Sejas, do Papa Francisco, lançada em 2015. 

Os trabalhos acadêmicos que deram origem a esse livro foram gerados no seio do grupo Filosofia, Direito e Sociedade, composto pelos professores Ewerton Costa, Fábio Fidelis, Marcelo Maurício e Marcos Jordão, bem assim por pesquisadores/alunos do UNI-RN. Os resultados desses estudos e dessas pesquisas revelam um enfoque novo e profundo da obra e da grandeza humana de Otto de Brito Guerra, um nome que é símbolo do amor à família – em primeiro lugar –, mas também do amor à Igreja, à causa da justiça social, à educação e às letras


Utilizamos cookies para assegurar que lhe fornecemos a melhor experiência na nossa página web.

Política de Privacidade Ver opções