O Globe Theatre no Brasil - Centro Universitário do Rio Grande do Norte - UNI-RN
  • Home
  • Institucional
  • O Globe Theatre no Brasil

Notícias

O Globe Theatre no Brasil
11.12.2014

Em dias recentes, esteve no Brasil – São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte – um grupo de atores do Globe Theatre de Londres, para apresentar a peça Hamlet, em honra aos 450 anos do nascimento de William Shakespeare (1564-1616). A vinda ao Brasil faz parte da maior turnê mundial de teatro até então concebida, pois a companhia cênica inglesa pretende visitar 205 nações em dois anos, tendo sempre no palco a citada peça. Com o título Hamlet Globe to Globe, a turnê já percorreu 50 países, com performance em teatros ou em locais abertos e ao ar livre, como ocorreu em frente à Catedral de Yucatán, na cidade de Mérida, no México, a igreja mais antiga do continente americano, da qual guardo frustas lembranças da visita que fiz cerca de 25 anos atrás.

Seis anos antes de Shakespeare nascer, subiu ao trono da Inglaterra a rainha Elizabeth (1533-1603), então com 25 anos. Após um período de violência, conflitos e atrasos, o país passou a viver uma fase próspera, com real progresso político, social e cultural, pois a rainha, brilhante e culta, fez valer seu estilo de governo liberal e firme, ao tempo em que recebia os influxos da Renascença. Filha do rei Henrique VIII com Ana Bolena, sua mãe foi decapitada em 1536. O reinado de Elizabeth I durou 45 anos, de 1558 a 1603, e é tido por muitos como a Idade de Ouro da Inglaterra. Nesse período, quando reis e rainhas mandavam de verdade, floresceu na Inglaterra a poesia, a literatura e as artes, em especial as artes cênicas, tendo sido Elizabeth uma incentivadora do Teatro Shakespeariano. Shakespeare nasceu na cidade de Stratford-upon-Avon, distante 160 km de Londres, onde estudou até os quinze ou dezesseis anos. Por volta de 1588, já casado e com três filhos, resolveu se mudar para Londres, quando encontrou a urbe em pleno avanço cultural, em face do esplendor elisabetano, locus ideal para brilharem os dotes do notável poeta e dramaturgo, um dos maiores gênios da humanidade, se não o maior.

O Globe Theatre está ligado a Shakespeare desde a primeira casa de arte cênica com esse nome, inaugurada em 1599. Tinha a forma de um polígono de vários lados, e, sobre as galerias, havia uma cobertura de colmo, um tipo de palha. Não havia banheiros e alguns baldes ficavam ao alcance do público, para coletar as excreções corporais. Toda a construção era de madeira, o palco era muito simples, sem cenários, em torno do qual ficava em pé uma grande parte dos espectadores. Toda essa estrutura foi consumida pelo fogo, em 1613, e há provas de que Shakespeare era um dos sócios desse teatro. Houve uma nova construção, mas a casa fechou as portas cerca de 30 anos depois. Em 1997, surgiu em Londres o Shakespeare’s Globe Theatre, uma réplica do modelo elisabetano. E foi lá onde nasceu a ideia da turnê Hamlet Globe to Globe.

A mesma edição da Folha de S. Paulo que aborda a vinda ao Brasil do Globe Theatre, põe em foco o casamento de um canadense, Scott Kirk, com uma brasileira, para ser mais preciso, com uma natalense, Dayane. Dessa união nasceu a menina Suzane, que tem o DNA da família Shakespeare, porquanto Scott se diz neto em 13º grau de Joan, irmã do autor de Romeu e Julieta, cuja descendência direta parou nos seus cinco netos. A menina nasceu em 17/12/2013, em Stratford-upon-Avon, e se batizou na Holy Trinity Church, a mesma igreja da terra natal de William Shakespeare, onde repousam os restos mortais do famoso Bardo. Cabe aqui repetir: "Há mais coisas entre o céu e a terra do que sonha nossa vã filosofia".

Utilizamos cookies para assegurar que lhe fornecemos a melhor experiência na nossa página web.

Política de Privacidade Ver opções