Honras a Varela Santiago - Centro Universitário do Rio Grande do Norte - UNI-RN
  • Home
  • Núcleos
  • Honras a Varela Santiago

Honras a Varela Santiago

Ao buscarmos na lembrança o cenário humano de Natal, surgem nomes de vários médicos cujas figuras se destacam pelo ideal de servir à sua terra. Não me refiro somente à prática humanista da profissão, longe da ambição material, mas, sobretudo, pelas benesses deixadas para a posteridade, ao usarem suas condições de líderes, de beneméritos natos, de pessoas solidárias e plenas de virtudes. Eis alguns nomes de médicos que a história registra no rol de grandes benfeitores da cidade: Januário Cicco, Onofre Lopes da Silva, Luiz Antônio dos Santos Lima, José Tavares, Clovis Travassos Sarinho, João da Costa Machado, entre outros.

Uma figura humana também se sobressai nesse rol de beneméritos da medicina, no afã de ajudar o poder público a melhorar as condições de saúde das populações mais pobres: Manoel Varela Santiago Sobrinho (1885-1977). Conheci-o já longevo e o admirei ao longe, pois não tive com ele encontro pessoal, embora fôssemos colegas médicos. Mas, ao tempo em que exerci as funções de professor de medicina, cheguei a ministrar – de maneira fortuita –, aulas práticas no Hospital Infantil Varela Santiago, a principal obra por ele criada, que presta enormes serviços de saúde à infância do Estado. A história desse Hospital, que em breve será contada em livro escrito pela Dra. Zélia Fernandes, médica exemplar em bondade e em competência, é uma saga de muita  luta para vencer barreiras, e de muito trabalho a favor da saúde infantil, com o apoio de pessoas abnegadas e de coragem, a exemplo do atual Diretor, o médico Paulo Xavier da Trindade. É de se destacar, também, o nome do Dr. Manoel de Medeiros Brito, atual presidente da entidade mantenedora, decano na prestação de serviços filantrópicos ao Hospital.

Varela Santiago foi casado com a senhora Maria de Lourdes Lamartine de Farias, e o casal não teve filhos. Formou-se médico no Rio de Janeiro e exerceu a profissão nos moldes humanísticos, além de se dedicar à pesquisa e às demandas sociais, a exemplo da criação do Hospital que leva o seu nome. Numa época em que grassava a hanseníase, fundou e dirigiu a Sociedade de Assistência aos Lázaros e Defesa Contra a Lepra do RN, o conhecido Leprosário, ainda hoje existente. Exerceu cargo semelhante ao de Secretário de Estado da Saúde, nos Governos de José Augusto Bezerra de Medeiros e de Juvenal Lamartine de Faria. Recebeu diversos títulos honoríficos, entre os quais o de Professor Honorário da antiga Faculdade de Medicina de Natal.

Nossos destinos voltaram a se encontrar em 1997, quando cheguei à Liga de Ensino do RN, para criar o projeto da FARN – hoje UNI-RN –, instalada em 1999. Ele foi o presidente da Liga que por mais tempo exerceu a função – 30 anos –, com uma pauta notável de realizações. Professor da Escola Doméstica de Natal por muitos anos, criou o serviço de Puericultura em 1919, e foi um dos pioneiros, no Brasil, do ensino de Psicologia. Descobriu o talento de Noilde Ramalho, quando, em 1945, nomeou-a Diretora da ED. Varela Santiago e Noilde Ramalho são os principais artífices da doação à Liga, pelo Estado, do terreno no qual se situa o campus UNI-RN – ED – HC.

* Texto para integrar o livro da história do Hospital Infantil Varela Santiago, escrito pela Dra. Zélia Fernandes.

Utilizamos cookies para assegurar que lhe fornecemos a melhor experiência na nossa página web.

Política de Privacidade Ver opções