Brinquedos - Centro Universitário do Rio Grande do Norte - UNI-RN
  • Home
  • Institucional
  • Brinquedos

Notícias

Brinquedos
02.10.2014

Que fim levou minha bicicleta de cor laranja, na qual eu andava veloz pelas ruas de Nova Cruz, feliz a pedalar? Aonde foram parar o velocípede de segunda mão, a roda de ferro com o guidom, os cavalos de pau, os caminhões artesanais para puxar, o carro de cocão, e tantos outros brinquedos que encheram de alegria os meus tempos de criança? Quanta lembrança do time de botão, não um produto de loja, mas cada "jogador" sendo fruto da própria imaginação infantil, produzidos quase todos de quenga de coco. E as peladas com bolas de meia, bolas feitas com muito capricho, pois as de borracha eram raras, e, quando caíam em terrenos fechados, poucas vezes voltavam ao jogo. Bom, todo esse mundo lúdico da infância não morre, permanece vivo dentro de nós, não apenas na lembrança e na saudade, mas em tudo o que somos e fazemos vida afora.

Vi nos jornais a notícia do lançamento do livro Origem dos Brinquedos, da professora e escritora Kacianni Ferreira, no começo da noite da quinta-feira, dia 15 de setembro passado. Fui lá, e, além do livro, comprei duas petecas, para que meus netos conheçam mais sobre um dos simples e bons brinquedos. Kacianni, que é sócia da Federação de Arte-Educadores do Brasil e da Rede de Escritoras Brasileiras, já publicou outras importantes obras ligadas ao mesmo assunto. Ela integra o quadro de professores de Artes da Secretaria Municipal de Educação de Natal, fato sugestivo de que os serviços públicos de ensino básico estão crescendo em qualidade. Este ótimo livro recém-lançado revela nuances de 70 brinquedos, divididos entre artesanais e industriais, além de outras informações úteis sobre o tema. Na introdução, a autora afirma: "E por falar em brinquedos, eles contam um pouco da história da humanidade, seu desenvolvimento, descobertas, valores, formas de vida, trabalho, lazer, costumes, artes, contribuindo com interações sociais e ampliando a visão de mundo". O livro começa com o poema Menino pipa, da escritora, poeta e Arte-Educadora Drika Duarte, do qual pincei duas estrofes: "Menino brincando na rua/ Livremente imaginando/ Que na pipa solta no céu/ É ele quem vai voando. (...) E eu de longe posso ver/ Que não é pipa nem avião/ É um menino no céu/ Com os pés presos no chão."

O lançamento do livro Origem dos Brinquedos ocorreu no Salão de Artes do campus Cidade Alta do IFRN, onde encontrei o professor Lerson Fernando dos Santos Maia, diretor daquela unidade de ensino. Para mim, foi um deleite ver o velho e bonito prédio da antiga Escola Técnica Industrial no seu retorno à função de educação e cultura, após tantos anos de desprezo. Feliz fiquei ao andar sobre o chão de belos mosaicos, e ao subir os degraus da escada, com o mesmo piso, a mesma grade e o mesmo corrimão, por onde passaram os que fizeram a Escola do passado.

Contente ainda fiquei ao fazer um "tour" pelo prédio restaurado, guiado pelo Diretor, quando constatei a beleza das instalações refeitas, o ambiente vivo de ensino e pesquisa, além do grande apreço pelas artes plásticas, pela música, pelo folclore e pelo cinema. Senti a energia e o bem-estar presentes em quantos encontrei, docentes, discentes e corpo técnico. Parabéns ao campus Cidade Alta do IFRN, em especial ao diretor, professor e educador Lerson Fernando.

Na dedicatória que me fez do seu livro, Kacianni escreveu: "Que este livro traga boas lembranças da sua infância". Não deu outra, e eis aqui um pouco dessas reflexões. Pois todos sabem que a criança que fomos persiste no coração e na mente de quantos conseguem caminhar no tempo.

Utilizamos cookies para assegurar que lhe fornecemos a melhor experiência na nossa página web.

Política de Privacidade Ver opções